Laboratório

Centro de Análise de Fibras de Algodão

A Abapa disponibiliza aos seus associados, duas unidades de Laboratório de Análise de Fibra de Algodão, uma em Luís Eduardo Magalhães e outra em Roda Velha, com capacidade para receber 25 mil amostras por dia, equipamentos de Instrumento de Alto Volume (HVI) de última geração, infraestrutura moderna, seguindo os padrões exigidos internacionalmente e composta por profissionais qualificados para a gestão e realização dos ensaios que identificam as características intrínsecas para a classificação e para melhorar a comercialização do algodão produzido no estado da Bahia.

Essa estrutura dos laboratórios de análise de fibra de algodão instrumental permite que a Abapa obtenha resultados de HVI com credibilidade, sendo que nas últimas quatro rodadas de teste realizadas pelo CSITC (Padronização Comercial dos Instrumentos de Testes de Algodão), os laboratórios ficaram sempre com equipamentos entre os 10 melhores do mundo, muito acima da média.

Além de toda estrutura para a análise instrumental, a Abapa possui duas salas para classificação visual, sendo uma na unidade de Luís Eduardo Magalhães e outra em Guanambi, ambas em conformidade com as normas nacionais, com profissionais certificados pelo Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA). A Abapa também dispõe de caixas de algodão padrão (USDA) usadas como referência para a confiabilidade nesse tipo de classificação.

A Abapa, desde a criação do Programa de Incentivo à Cultura do Algodão da Bahia (Proalba), possui convênio com a Empresa Baiana de desenvolvimento Agrícola (EBDA) para geração dos laudos técnicos das análises e classificações realizadas, que atende a exigência do Programa.

Sistema de Condicionamento Rápido – Para a safra 2013/14, a Abapa está implantando o Sistema de Condicionamento Rápido (SCR), tecnologia inovadora que permite ao laboratório climatizar as amostras a serem analisadas dentro de 30 minutos – atualmente, esse processo demora de 24 a 48 horas, sendo que o resultado demora em média 84 horas – com a implantação do SCR o objetivo é que o laboratório forneça o resultado de HVI dentro do prazo de 24 horas, após o recebimento das amostras. Esse sistema permitirá ao produtor a realização do emblocamento por características intrínsecas da fibra, fornecendo aos seus clientes um algodão mais uniforme, podendo agregar valor ao seu produto. Todas essas melhorias na infraestrutura dos laboratórios foram realizadas com recursos provenientes Instituto Brasileiro do Algodão (IBA) e do Fundo para o Desenvolvimento do Agronegócio do Algodão (FUNDEAGRO).

Compartilhar:
;