» Algodão brasileiro ganha mais países dos Tigres Asiáticos

O algodão brasileiro abriu mercados em Hong Kong e Cingapura durante a última missão comercial aos chamados tigres asiáticos, no início de maio. De acordo com o senador Blairo Maggi (PR), que integrou a comitiva representando o Senado Federal, em Cingapura os agricultores brasileiros conseguiram reunir compradores de países próximos como Malásia, Vietnã e Bangladesh, aumentando as oportunidades de venda.

A comissão organizada pela Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) e com a participação de diversas associações estaduais buscou novos compradores para o produto brasileiro.

Em discurso no senado nesta quinta-feira (19), Blairo Maggi disse que a safra brasileira de algodão 2011/2012 deve ter uma produção de cerca de dois milhões de toneladas, das quais 851 mil toneladas serão exportadas, com aumento de 157% em relação ao total vendido ao exterior em 2004.

“O Brasil hoje consegue vender algodão para o mercado de 2011, 2012, 2013 e 2014, até cinco anos para frente. Antes de plantar, já conseguimos colocar o nosso algodão em qualquer parte do mundo”, revelou.

O senador mencionou ainda o empenho dos agricultores em se organizar para que o produto brasileiro adquirisse a qualidade necessária para competir no mercado internacional. Segundo ele, até 1996, o país não exportava nem uma tonelada de algodão.

Blairo ressaltou o apoio ao setor recebido no governo Luiz Inácio Lula da Silva e, agora, no da presidente Dilma Rousseff, destacando os recursos para pesquisa, o que ajudou a diminuir os custos de produção. Ele ponderou, porém, que o país ainda enfrenta sérios problemas logísticos.

“Os nossos portos, as nossas rodovias e ferrovias, não permitem que façamos uma exportação ao longo dos doze meses. Não temos portos preparados para estocagem de longo prazo, para fazer o estofamento dos contêineres e mandar durante os doze meses”, alertou o parlamentar.

Fonte: Abrapa