» “Brasil é o país do algodão e tem tudo para crescer ainda mais”, diz diretor da Abit

O diretor-superintendente da Associação Brasileira da Indústria Têxtil (Abit), Fernando Pimentel, apresentou na tarde da segunda-feira, 19 de setembro, os números do setor têxtil brasileiro.

Segundo ele, a expectativa da Abit é que em 2015 o Brasil tenha um consumo de cerca de 20kg de algodão por habitante ao ano. Hoje, os países da união Europeia superam a marca de 30kg, enquanto o Brasil não passa de 15kg.

“O Brasil é o país do algodão e tem tudo para crescer ainda mais. Ainda assim, 2011 vem sendo um ano dramático. Esperamos que em 2012 tenhamos uma estabilização e a partir de então, cresçamos”, disse.

Pimentel mostrou a importância da cadeia na geração de empregos no país e a forte presença do setor têxtil no PIB da indústria da transformação. “Representamos 6,8% do PIB e 16% da geração de empregos”, afirmou.

Apesar de o Brasil ser um dos mercados emergentes mais atraentes para investimento no setor de vestuário, Pimentel apontou várias barreiras para um maior crescimento do setor: carga tributária, custo de infraestrutura, aumento nas importações, entre outros. “A energia elétrica também gera forte quebra na competitividade para a indústria têxtil”, criticou o diretor-superintedente.

Texto: Paulo Mesquita/Abrapa