» Embrapa indica variedades de algodão

As variedades, uma convencional e a outra de algodão colorido, são indicadas, principalmente, para a região Nordeste, onde está o segundo maior produtor da fibra no país – o estado da Bahia. Desenvolvida pela Embrapa Algodão (Campina Grande/PB), a BRS 187, de coloração branca, tem alta produtividade e tolerância à seca com rendimento médio de dois mil kg/ha em sequeiro (sem irrigação). A produtividade pode dobrar quando plantada pelo sistema de irrigação. O plantio da cultivar é mais adequado para regiões com pluviosidade acima de 600mm, em culturas puras ou associadas.

Já a BRS Topázio apresenta uma fibra de coloração uniforme, macia e resistente. Sua tonalidade marrom claro atende à demanda das pequenas indústrias que trabalham com algodão colorido. A maioria das cultivares existentes, com exceção da BRS Verde, apresenta tonalidade marrom escura.

A variedade tem, ainda, a vantagem de possuir alto rendimento de fibra, 43.5% em média, em ensaios conduzidos no Nordeste. Possui ótimas características de fibra, superando as cultivares coloridas existentes até o momento. A BRS Topázio tem maior percentagem de fibra e rendimento de algodão em caroço. Por conta disso, a produtividade de fibra por hectare em relação às demais cultivares é melhor. Seu cultivo é indicado preferencialmente para a Região Nordeste.

As sementes das cultivares já estão disponíveis e podem ser adquiridas na unidade da Embrapa Transferência de Tecnologia, em Brasília/DF.

As sementes das cultivares já estão disponíveis e podem ser adquiridas no escritório de negócios da Embrapa Transferência de Tecnologia em Campina Grande. Mais informaçõ es: (83) 3341-2314 ou pelo email encpg.snt@embrapa.brEste endereço de e-mail está sendo protegido de spam, você precisa de Java habilitado para vê-lo .

Cenário

A colheita do algodão começa entre março e maio no Brasil em meio a um cenário internacional bastante favorável. Com a forte demanda pelo produto, principalmente na China, e a redução da oferta em função de problemas climáticos em vários países, o preço do algodão avançou 171% nos últimos 12 meses. A maior parte da produção brasileira deve entrar no mercado em agosto, mas cerca de 60% da atual safra já foi vendida antes da colheita..

Segundo a Conab, o Brasil deve colher safra recorde da fibra no ciclo 2010/2011 com 1,9 milhão de toneladas. O resultado representa aumento de 63% em relação a temporada 2009/2010.

Fonte: Abrapa