» Setor agrícola é representado no desfile cívico da independência em Barreiras e Luís Eduardo Magalhães, no Oeste da Bahia

Prestigiado por jovens e adultos, o Dia da Independência do Brasil foi celebrado nas ruas de Barreiras e de Luís Eduardo Magalhães, no Oeste da Bahia, com o tradicional verde e amarelo, manifestações de alegria e reverência aos símbolos nacionais. O desfile ocorrido no último sábado, no 7 de setembro, contou com a participação da caravana do programa educacional ‘Conhecendo o Agro’, desenvolvido pela Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) nas duas cidades.

Os estudantes das escolas que integram o programa levaram ao público a demonstração dos produtos gerados pela agricultura no campo. Ao lado de um trator agrícola cedido pela Agrosul – John Deere e empunhando faixas com o nome do programa “Conhecendo o Agro” e “O Agro presente no nosso dia a dia”, os estudantes completaram o percurso levando consigo grãos, fibra do algodão e produtos industrializados, derivados das culturas desenvolvidas nas lavouras do oeste baiano, garantindo emprego, renda e desenvolvimento socioeconômico para a região.

Ao desfilar com uma porção de fibra de algodão, o estudante Erick Henrique demonstrou o orgulho ao levar uma importante cultura da região para o 7 de setembro. “O agro é tão presente nas nossas vidas que muitas vezes nem percebemos a dimensão disso. Estou aqui porque pretendo continuar aprendendo sobre a nossa região, sabendo sobre emprego, entendendo como as profissões ligadas ao agronegócio funcionam e como a gente deve se preparar para um dia poder ter uma participação nesse setor”.

Ao acompanhar os estudantes de Barreiras, a coordenadora do Colégio Municipal Padre Vieira, Márcia Razia, explica que a participação desses jovens não foi motivada por concessão de pontos ou qualquer outro benefício. “Quem participou da caravana do “Conhecendo o Agro” são os estudantes que realmente acreditam no Brasil e fazem parte desse programa educacional tão importante para nosso futuro. O agronegócio não poderia ficar de fora dessa festa, porque gera muitos benefícios econômicos e atua em outras esferas, em toda a região”, opinou a educadora.

Representaram o programa educacional da Abapa, os professores e estudantes do Colégio Padre Vieira, em Barreiras; e das escolas Ângelo Bosa, Dom Ricardo Josef Weberberger, Vania Aparecida Santos Ribeiro, Onero Costa da Costa e Ottomar Schwengber, de Luís Eduardo Magalhães.

Para o presidente da Abapa, Júlio Cézar Busato, a data é a oportunidade de demonstrar o orgulho de ser brasileiro e de demonstrar o trabalho daqueles que se dedicam a levar o desenvolvimento e o progresso, a exemplo dos agricultores e todos aqueles que trabalham no setor agrícola. “Em sinal de reverência à data e ao patriotismo, os agricultores baianos, em uma solicitação da ministra da agricultura Tereza Cristina, hastearam a bandeira nas fazendas. O gesto foi simbólico, mas demonstra o que quanto o setor do agronegócio é forte, unido e o quanto os nossos agricultores se orgulham da terra, demonstrando a todos, o quanto a nossa agricultura é pujante e sustentável, e deve ser respeitada dentro e fora do Brasil”, afirma.

O programa educacional “Conhecendo o Agro” é mantido pela Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), em parceria com o Instituto IAiba, SENAR, Sindicatos, e Prefeituras de Barreiras e de Luís Eduardo Magalhães.