Responsabilidade Socioambiental

Como entidade que congrega os produtores de algodão baianos, a Abapa vem promovendo eventos como forma de relacionamento institucional e de se aproximar mais da comunidade onde está inserida. Ao promover ações, eventos e atividades, assumindo uma postura de responsabilidade social, a entidade representativa dos agricultores baianos vem interagindo e se relacionando com os mais diferentes públicos estratégicos e promovendo ações que apoiam no desenvolvimento da cotonicultura de como a sociedade enxerga a produção agrícola e a sua contribuição para a melhoria da economia, gerando emprego, renda e mais qualidade de vida para a população. Conheça algumas ações realizadas:

Os produtores rurais baianos, por meio da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), vem empreendendo uma série de ações visando apoiar a população do Oeste da Bahia. A entidade vem destinando um total de R$ 500 mil em compras de insumos e equipamentos de proteção individual básicos para que os profissionais de saúde possam atender os pacientes durante a fase da epidemia do novo coronavírus.

As doações foram realizadas diretamente para as secretarias de saúde dos municípios ligados à atividade agrícola no Oeste da Bahia, a exemplo de Baianópolis, Barreiras, Correntina, Cocos, Jaborandi, Formosa do Rio Preto, Luís Eduardo Magalhães, Riachão das Neves, São Desidério e Wanderley. Foram doados materiais como máscaras e luvas descartáveis, óculos de proteção, álcool gel, toalhas e lençóis descartáveis, dentre outros, beneficiando toda a população local. A entidade também vai destinar até R$ 100 mil para aquisição de toalhas 100% algodão e doar em apoio ao governo do Estado, para os hospitais e unidades hospitalares em toda a Bahia.

Ainda em fase de implantação, os produtores rurais, por meio da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), vão investir até R$ 400 mil na aquisição de equipamentos e insumos para a instalação de um laboratório de testagem para o Coronavírus – Covid-19 pela Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB). O objetivo é apoiar, emergencialmente, as secretarias de saúde da região para agilizar os testes de casos suspeitos, que atualmente são realizados no Laboratório Central em Salvador. A implantação desde laboratório escola será um marco para a região que vai garantir que mais pessoas com sintomas do vírus sejam testadas com mais agilidade e confiabilidade. Os testes, segundo especialistas na área de saúde, são fundamentais para garantir uma tomada de decisão com soluções eficientes para conter a escalada do novo Coronavírus. O laboratório, depois de passada a fase da pandemia, será utilizado pela UFOB para a identificação e testes de outras doenças e patologias, como Dengue, Chicungunya e Zika.

Nem mesmo a distância de quase mil quilômetros que separa a região Oeste ao litoral da Bahia impediu que a ajuda de agricultores e empresas ligadas ao segmento do agro, da região, chegasse até órgãos como o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hidricos da Bahia (Inema) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), para o auxílio na retirada do óleo que já atinge nove estados do Nordeste (na Bahia são 18 municípios), além do Pará, no Norte e Espirito Santo, Sudeste. A solidariedade fez com que a Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) enviasse um caminhão com embalagens plásticas reforçadas (bags) que serviram para depositar o óleo retirado das praias, manguezais e recifes de corais. O material foi entregue no dia 27 de outubro de 2019 pelas equipes do Ibama e da Marinha, que prontamente começaram a utilizar as embalagens para armazenar o óleo retirado. A iniciativa do Oeste mereceu, do superintendente do Ibama no Estado, um comunicado de agradecimento, direcionado aos agricultores.

A Abapa apoiou o projeto “Algodão que aquece” que doou no inverno de 2019 agasalhos 100% algodão para estudantes de escolas em localidades rurais de Barreiras. O projeto, realizado pelo segundo ano consecutivo, faz parte das atividades do núcleo Mulheres do Agro, com o patrocínio das empresas CiaSeeds, FMC Agrícola, J&H Sementes. Um total de 660 agasalhos 100% algodão foram entregues nas comunidade do Cerradão, Campoerê, Cajuarama, Cabecerinha, Chico Preto, Teiú, e Santa Rita, na zona rural de Barreiras. Nesta sexta-feira (26), as entregas serão finalizadas nos povoados de Chico Preto e Teiú. No inverno de 2019, a Abapa e o Núcleo Mulheres do Agro doaram 400 agasalhos para os estudantes da localidade de Rio de Pedras, também na zona rural de Barreiras.

A Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) integrou o evento “Plante Amor”, realizado no dia 21 de dezembro, na Praça Castro Alves, em Barreiras. Juntamente com a SLC Agrícola, a entidade apoiou o evento com a doação de 300 mudas de espécies nativas entregues à população. O evento também sensibilizou as pessoas nas cidades sobre a importância da arborização. Este é o segundo ano consecutivo que a Abapa apoia a iniciativa, também realizada em dezembro de 2018.

Desde janeiro de 2018, a Abapa, juntamente com a Aiba e prefeituras, vem trabalhando em um projeto de recuperação de nascentes em nove cidades do Oeste da Bahia (Barreiras, Bainópolis, Formosa do Rio Preto, Cocos, Correntina, Jaborandi, São Desidério, Wanderley e Mansidão). Além do trabalho de identificação, diagnóstico e recuperação, o projeto também prevê cursos de recuperação de nascentes para técnicos e membros da comunidade, além de um trabalho de educação ambiental nas localidades onde as nascentes são revitalizadas.

Como forma de sensibilizar crianças e adolescentes da rede municipal de ensino de Barreiras para a importância da cotonicultura, a Abapa realiza desde 2016 o projeto, onde eles vão a campo para conhecer uma lavoura de algodão e visitaram um laboratório de classificação e de entomologia. Para muitos deles, a oportunidade foi primeiro o contato com o campo. Para outros, a chance de conhecer mais sobre uma área que pode ser um novo caminho de sucesso profissional. O projeto “Conhecendo o Campo” é realizado na Fazenda Escola Paulo Mizote, e conta com o apoio do Instituto da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (IAiba), Secretaria de Educação da Prefeitura de Barreiras e Fundeagro.

Em ações ligadas à Semana do Meio Ambiente, Semana do Cerrado, os agricultores do oeste da Bahia, por meio da Abapa, Aiba e SLC Agrícola, vem promovendo a doação de mudas de árvores nativas entre as cidades do Oeste da Bahia. Caju, Lobeira, Leucena, e Jatobá integraram a lista de espécies nativas do Cerrado disponibilizadas para as prefeituras da região. As entregas acontecem em escolas da rede pública e privada de ensino e para a população em ações de plantios de mudas nas cidades.

Os agricultores baianos, por meio da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) apoiaram uma série de ações sociais para presentear crianças neste Natal. A entidade entregou presentes para as campanhas “Natal Feliz’ promovido pela Rádio Oeste Fm, e “Natal do Bem” da TV Oeste, afiliada de Rede Globo, no Oeste da Bahia. A entidade também doou presentes diretamente para os estudantes da Escola Caic Murillo de Avellar HIngel, em Barreiras. Somando todas as ações, a entidade beneficiou mais de 100 crianças, entre 4 a 8 anos de idade, que terão um final de ano mais feliz com os presentes e material escolar solicitados por meio de cartas direcionadas ao “Papai Noel”.

Como forma de incentivar a agricultura de Barreiras, a Abapa, por meio de seus associados, vem realizando, a partir de 2018, doações de sementes para agricultores de comunidades rurais de Barreiras. A primeira ação foi no dia 29 de novembro, na localidade de São Vicente, região do Rio Branco a 70 quilômetros da sede do Município. Cerca de 25 agricultores receberam 200 quilos das sementes, entregues pela Abapa e doadas pelo presidente da Abapa, Júlio Busato, e pelo diretor consultivo e ex-presidente da entidade, João Carlos Jacobsen. Os contemplados integram o Programa Vale Produtivo da Prefeitura de Barreiras que prevê a agricultores familiares suporte técnico na produção de alimentos, com correção de solo, horas máquina e, com as sementes oferecidas pela Abapa.

A Abapa realizou, em 2018, a doação de agasalhos para estudantes da localidade Rio de Pedras, em Barreiras. Foram doados cerca de 400 peças 100% algodão para crianças, jovens e adultos da Escola Municipal Santa Luzia, que segundo os professores, sofre com a evasão escolar durante o período do inverno. O presidente da Abapa, Júlio Cézar Busato participou da solenidade de entrega juntamente com as representantes do Núcleo Mulheres do Agro, Grasiela Bergamaschi, Neuza Brugnera e Suzana Viccini, que identificaram a demanda na comunidade e encaminharam a solicitação. A iniciativa também integra o movimento “Sou de Algodão” que incentiva o uso da fibra de algodão pelos consumidores.

Em mais uma ação de responsabilidade social dos agricultores baianos, a Abapa também vem realizando a doação de toalhas para unidades hospitalares do Oeste da Bahia. Em 2019, a ação ocorreu em janeiro, quando foram doadas 150 toalhas para serem utilizadas pelos pacientes do Hospital do Oeste (HO) e Eurico Dutra. As toalhas são 100% algodão e integram a Campanha “Sou de Algodão”, que incentiva o uso da fibra entre o público consumidor.

Em dezembro, a Abapa também contribuiu com a formatura dos estudantes do ensino fundamental da Escola Municipal Santa Luzia, na localidade Rio de Pedras, na zona rural de Barreiras. O presidente da Abapa, Júlio Busato, esteve presente na solenidade e presentou os formandos com mochilas personalizadas. A solenidade foi fomentada pelo Núcleo Mulheres do Agro, por meio da Suzana Viccini, que vem promovendo um trabalho de parcerias focado no desenvolvimento da comunidade. E contou com a presença do empresário Osmar Martins, da Jaraguá Veículos.

A Abapa apoiou a 13ª edição do Dia Nacional da Coleta de Alimentos, realizada no dia 10 de novembro, em Barreiras. A ação integra outras 55 cidades brasileiras que estiveram mobilizadas em todo o País para arrecadar alimentos. Os voluntários foram distribuídos em mais de 260 supermercados em 56 cidades do País. Esta é mais uma ação apoiada pelos produtores rurais, por meio da Abapa, que tem o viés de responsabilidade social consolidado por meio do apoio às entidades sociais de toda a região por meio do Fundesis.

Os produtores rurais, por meio da Abapa também promovem ações de lançamento aéreo de sementes. A primeira ação aconteceu em 2018 em área de vegetação nativa no entorno da pista da ABA, em Barreiras, de onde partiu a aeronave que realizou a ação, que também contou com a participação de membros da sociedade civil e da própria ABA. Este foi o primeiro lançamento aéreo de sementes nativas pela Abapa, que também vem apoiando a entrega de árvores de árvores nativas em parceira com a SLC Agrícola e com o projeto de recuperação e proteção de nascentes de rios do oeste da Bahia.

Compartilhar:
;