» Aiba e Abapa realizam reunião na comunidade de Cascudeiro

Foi em clima de descontração e muita harmonia que a comunidade de Cascudeiro e seus produtores receberam as equipes da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) e da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) para a reunião anual da comunidade, na sede da Associação de Moradores da região.

O presidente Celestino Zanella fez as honras, apresentando as últimas comunidades já visitadas, projetos em conclusão e executados, equipe técnica e corpo de funcionários e dados estatísticos de safras e entressafras nos anos 2018-2019. “Reforço também uma atenção reservada, aqui na comunidade de vocês, para o bicudo-do-algodoeiro, uma praga corrosiva capaz de destruir até 70% da lavoura em uma única safra, um inseto de maior incidência e maior potencial de dano nessa cultura”, conclui.

Durante o evento, a equipe de funcionários da Aiba apresentou as ações de cada setor. O coordenador do Programa Fitossanitário da Aiba, Armando Sá, reforçou e orientou os agricultores quanto às boas práticas durante as entressafras, o vazio sanitário e o cuidado com os inóculos, insistentes neste o período. O representante do Centro Ambiental, o analista Danilo Cardoso, apresentou os projetos realizados pelo setor, seguido pelo assessor de agronegócios da Aiba, Luiz Stahlke, que endossou a necessidade de futuros projetos para uma melhor estrutura das estradas que ligam a região do Cascudeiro. Sobre o Instituto Aiba, o superintendente Helmuth Kieckhöfer explicou os benefícios da entidade que promove demandas para o terceiro setor, junto ao seu braço direito, o Fundo para o Desenvolvimento Integrado e Sustentável da Bahia (Fundesis), coordenado por Makena Thomé, que apresentou o balanço das doações feitas pelo produtor rural e, consequentemente, dos projetos financiados. “É importante que o produtor continue doando e esteja sempre presente para não apenas fiscalizar, mas acompanhar o destino das doações, que chegaram, entre 2018-2019, a mais de R$ 1,7 milhão”, afirma Thomé.

Com números tão animadores e percentuais crescentes em termos de segurança da região, o coordenador da Operação Safra, capitão PM Weber, apresentou dados do desempenho financeiro da operação entre 2018/2019. “Os policiais empregados na Operação são policiais voluntários em folga. A presença do coordenador nas comunidades é de extrema importância, pois aproxima a comunidade da polícia militar, estreita o relacionamento entre policiais e produtores, através de suas associações, sobretudo, mostrando, de forma prática e intensa, que estaremos presentes oferecendo segurança pública em todos os momentos”, ressalta Weber.

Como membro do conselho fiscal da Aiba e responsável por coordenar as reuniões da comunidade do Cascudeiro, Romeu Carvalho ratificou a importância da “Aiba e Abapa Itinerantes”. “Nossa obrigação é estreitar cada vez mais essa ponte entre produtor, comunidade e associações. Muitas vezes, os produtores sentem-se receosos em levar suas demandas até as sedes das associações, portanto, trazê-las até aqui, junto com demais órgãos como Crea e Policia Militar, faz-se primordial. É uma forma de estar mais próximos, ouvindo suas demandas e sugestões com afinco”, conclui Romeu.

Órgão parceiro que tem acompanhado as reuniões em 2019 é o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea). Representado pelo fiscal e inspetor Daniel Mota Filho, informou sobre os direitos e obrigações do produtor e uma nova metodologia implantando pelo Conselho. “Ressalto a importância de manter a documentação em dia, como característica preventiva, evitando assim, futuros problemas como multas e autuações”, finaliza Daniel.

A próxima reunião será na terça-feira (10), na comunidade da Estrada do Café. O produtor rural e demais moradores do município estão convidados.

Ascom Aiba