» Encontro Técnico do Algodão destaca: “Bahia possui hoje a maior produtividade de algodão do mundo”

Em 1998 a produtividade do algodão produzido na região oeste da Bahia não passava de 180 arrobas por hectares. Na atual safra, 2010/11, a região produz 260 arrobas por hectares, produtividade que, segundo o presidente da Fundação Bahia, Amauri Stracci, pode chegar a mais de 300 arrobas por hectare na próxima safra. Esses números fazem com que a Bahia tenha hoje a maior produtividade de algodão do mundo.

Stracci, na abertura do Encontro Técnico do Algodão Baiano, na manhã do sábado, 9, também destacou o lançamento das duas novas cultivares de algodão, as quais devem proporcionar um maior índice de competividade da fibra produzida no estado e as excelentes perspectivas tecnológicas que o ano de 2011 oferece, com o lançamento de novos produtos da entidade de pesquisa baiana, entre variedades tradicionais e transgênicas.

“Linhagens diversas, com características demandadas pelo mercado, vêm sendo intensamente testadas em nossos canteiros experimentais e com certeza trarão muitos benefícios para a nossa cotonicultura”, avalia Stracci.

O Encontro Técnico do Algodão é uma realização da Fundação Bahia, Embrapa Algodão, Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) e Fundo para o Desenvolvimento do Agronegócio do Algodão (Fundeagro). O evento este ano teve como palco o Centro de Pesquisa e Tecnologia do Oeste da Bahia (CPTO), onde funciona a sede da Fundação Bahia.

Além das palestras, o público participante visitou os diversos estandes e conheceu as novidades para o plantio da próxima safra. A principal novidade foi o lançamento de duas novas cultivares desenvolvidas para o cerrado baiano pela Fundação e parceiras, a BRS 335, de fibra média, e BRS 336, com fibra médio-longa.

Tendências

A abertura do encontro aconteceu na noite da sexta-feira, 8, com palestra ministrada pelo economista Maílson da Nóbrega. O evento, organizado pela Abapa, reuniu cerca de 500 pessoas, entre produtores da região e representantes de entidades de classe, como os presidentes da Associação dos Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), Walter Horita, do Fundeagro, Ademar Marçal, do Sindicato dos Produtores Rurais de Luís Eduardo Magalhães, Vanir Kölln e o vice-presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), João Carlos Jacobsen. Em ambos eventos, quem também marcou presença foi o secretário de Agricultura da Bahia, Eduardo Salles.