Projeto Patrulha Mecanizada

O Oeste da Bahia tem 7 mil km de estradas vicinais. É por elas que a safra é escoada até as rodovias estaduais ou federais e por onde chegam os insumos necessários à produção. Passam também, por essas vias, os produtores e suas famílias, empregados das fazendas, pessoas dos municípios onde estão localizadas e os viajantes.

Por muito tempo, a má condição das estradas vicinais, sobretudo no período chuvoso, gerava riscos e prejuízos para quem trafegava por elas, além de atrasos nas entregas e aumento no custo do frete. Esta situação ficava ainda mais grave nas épocas de chuva.

Pensando em soluções para reverter esta situação, a Abapa criou, em 2013, o “Projeto de aquisição de máquinas, insumos, e veículos auxiliares para a conservação dos recursos naturais da lavoura de algodão e escoamento da produção”, mais conhecido como Patrulha Mecanizada.

O projeto é mantido com recursos do IBA, produtores e Aiba, através do Prodeagro, com participação de Prefeituras Municipais. Deste então, o projeto já asfaltou mais de 166 quilômetros de rodovias e trabalhou na manutenção de mais de três mil quilômetros, em 43 estradas vicinais do Oeste da Bahia.

Esta iniciativa integra o compromisso de Sustentabilidade da Abapa. Isso porque o Patrulha Mecanizada contribui para a melhor gestão da água na região, na medida em que promove o aproveitamento da água das chuvas e ajuda a recarregar os lençóis freáticos, através de obras, como bacias de contenção e barraginhas, construídas em pontos estratégicos ao longo das vias


Benefícios do projeto:

• Ambientais, com obras que evitam a erosão, lixiviação e empobrecimento do solo.

• Sociais: torna mais rápido e seguro o transporte de todo e qualquer veículo que trafega por estas estradas, (inclusive em emergências hospitalares).

• Econômicos: diminui o tempo de trânsito, os custos com manutenção de caminhões, e reflete no custo do frete.

• Sanitários, junto com outras medidas de acondicionamento correto da safra evita que a produção se desprenda, propagando plantas voluntárias, hospedeiras de pragas, como o bicudo-do-algodoeiro.

 

 

 

Compartilhar:
;